Única garantia aceita na primeira operação de crédito internacional para empresas médias: a cessão temporária de garantias

Conteúdo

A garantia é a segurança que garante o cumprimento da obrigação financeira de operação de crédito.

Mas conseguir operação de crédito + garantia no Brasil é um desafio.

Principalmente para as empresas médias que faturam entre R$ 24 milhões a R$ 3 bilhões para poder solicitar o crédito internacional ou uma demanda de capital entre US$ 3 milhões e US$ 300 milhões. 

O contexto é que as empresas médias dificilmente conseguem crédito com os bancos nacionais, e ter garantia para oferecer ao banco é outra história de terror.

Quando um empresário médio consegue ter crédito com os bancos nacionais é com base em apenas 20% a 30% do faturamento anual.

Sem contar os elevados custos, impostos e juros que paga com a suposta conquista de crédito.

Ou seja, o crédito que ele consegue com os bancos nacionais dá mais prejuízos financeiros do que realmente ajuda.

Como alternativa, existe a possibilidade desse empresário médio conseguir realizar uma operação de crédito com bancos internacionais.

Essa transação é conhecida como aporte de crédito internacional, ou ACI, que você pode conhecer mais nesse artigo.

Mas para a operação de crédito ser bem-sucedida é necessário oferecer uma garantia ao banco internacional.

É sobre essa garantia que gradualmente vem sendo conhecida no Brasil que detalharemos nesse artigo.

Garantia: o que é? 

A garantia é o compromisso, ou ativo, oferecido como segurança para garantir o cumprimento de uma obrigação financeira. 

Pode ser entendida como algo que é entregue como uma forma de proteção contra o não cumprimento de um contrato ou pagamento

A garantia oferece uma forma de compensação ao credor se o devedor não cumprir com as suas obrigações.

Existem diferentes tipos de garantia como:

  • Garantia Real: Envolve ativos tangíveis, como imóveis, veículos ou outros bens físicos que podem ser tomados pelo credor em caso de inadimplência.
  • Garantia Pessoal: Também conhecida como fiança, envolve o compromisso pessoal de um terceiro (fiador) em assumir a responsabilidade se o devedor não cumprir suas obrigações.
  • Garantia Bancária: O banco emite uma garantia por escrito assegurando o pagamento de uma dívida ou a execução de um contrato em nome do cliente.
  • Garantia Colateral: Envolve a oferta de um ativo como garantia para garantir um empréstimo. Se o mutuário não pagar, o credor pode tomar posse do ativo oferecido como garantia.
  • Cessão temporária de Garantias: A cessão temporária de garantias imobiliárias, onde os ativos imobiliários podem ser temporariamente cedidos por terceiros como garantia para operações financeiras internacionais, como aporte de capital internacional.

A garantia, portanto, é uma forma de proteção que ajuda a reduzir o risco de operações de crédito e contratos.

Em que o credor consegue uma fonte adicional de reembolso caso o devedor não cumpra com as suas obrigações.

Operação de crédito internacional: o que é?

A operação de crédito internacional são transações financeiras que envolvem a obtenção ou fornecimento de crédito internacional. 

Essas operações podem assumir diversas formas, dependendo dos objetivos e das necessidades das partes envolvidas.

Como: empréstimos internacionais, linhas de crédito internacionais, emissão de títulos internacionais, financiamento comercial internacional, aporte de capital internacional e operações bancárias internacionais.

Cessão temporária de garantias: o que é?

A cessão temporária de garantias é a modalidade de garantia imobiliária usada na operação de crédito internacional conhecida como hard lender

Essa operação de crédito possibilita que o empresário médio consiga o aporte de crédito internacional com garantias imobiliárias que são muito maiores que 20% a 30%.

Com ela o empresário consegue crédito imediato e à vista entre 50% a 250% do faturamento anual da empresa.

Ela dá a possibilidade de conseguir, além dos 3 anos iniciais, mais 3 anos de carência (3 + 3 anos).

Além disso, o empresário pode utilizar o dinheiro do primeiro crédito, da hard lender, para conseguir mais crédito em outras operações internacionais.

Essas outras operações amplificam o crédito da empresa, reduzem a taxa, multiplicam as oportunidades de captação.

A hard lender dá estrutura para o empresário médio que está buscando o primeiro crédito internacional.

Ela aceita empresários que estão negativados, com restrições ou em processo de recuperação judicial.

Para realizar a operação de crédito hard lender é aceito todo o tipo de garantia imobiliária.

Diferentemente das garantias aceitas com os bancos nacionais, essa garantia é conhecida como cessão temporária de garantias e pode ser: 

  • Imóvel de qualquer natureza.
  • Imóvel produtivo.
  • Imóvel improdutivo.
  • Imóvel urbano.
  • Imóvel rural.
  • Imóvel operacional.
  • Imóvel sem benfeitorias.
  • Imóvel com construção.
  • Imóvel sem construção. 
  • Imóvel semi construído.
  • Imóvel em qualquer localização do Brasil, de norte a sul.

As únicas exigências é que esse imóvel, que seja: 

  • Avaliado em mais de R$ 25 milhões. 
  • Esteja localizado no Brasil.
  • Esteja com a certidão em dia.
  • Esteja sem dívidas. 

Inclusive, se você for solicitar o aporte de crédito internacional com a operação de crédito hard lender, poderá usar a cessão temporária de garantia, o imóvel de qualquer natureza, de TERCEIROS

Ou seja, não precisa possuir o imóvel de R$ 25 milhões para dar garantia para essa operação de crédito, mas nessa situação o empresário precisa: 

  • Ter outras garantias para oferecer ao terceiro, o dono do imóvel, que cederá a garantia imobiliária.
  • As garantias que pode oferecer são: ações da empresa, notas promissórias, CPR, máquinas, equipamentos, entregar parte do crédito ao terceiro, outras.
  • Dar justificativa plausível sobre o que irá fazer com o crédito internacional, o recurso, que receber da operação de crédito internacional.

Portanto, para conseguir realizar a operação de crédito hard lender, você precisa oferecer o imóvel avaliado em R$ 25 milhões, sendo seu ou de terceiros.

Para conseguir realizar essa operação de crédito, existe apenas uma empresa confiável e qualificada no Brasil para realizar.

Em resumo, se você é empresário médio no Brasil com faturamento anual entre R$24 milhões a R$3 bilhões, e não consegue fazer uma operação de crédito com brancos brasileiros, seja qual for a razão.

Você pode fazer uma operação de crédito internacional conhecida como hard lender, com o processo de aporte de capital internacional.

Oferecer de garantia na operação um imóvel avaliado em R$ 25 milhões de qualquer natureza, seu ou de terceiros, com a cessão temporária de garantias.

Agora que você já conhece, que tal compartilhar esse conteúdo com um amigo, sócio, parente, familiar que esteja precisando conhecer também sobre o assunto.

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

6 − cinco =

Posts recomendados

A Inteligência Comercial é a representante exclusiva da Savel Capital Partners no Brasil, para operações de crédito.

Savel Capital Partners é a única representante do Kennedy Funding Financial para o Brasil.

Savel capital partners