Boletim Focus: Projeções para Inflação e Selic Sobem e PIB Cai

Boletim Focus: Projeções para Inflação e Selic Sobem e PIB Cai
Conteúdo

As projeções dos analistas para a inflação e a taxa Selic em 2024 subiram nesta semana, enquanto a estimativa para a evolução do PIB recuou, segundo dados divulgados nesta segunda-feira (17) pelo Relatório Focus do Banco Central.

A estimativa do IPCA para este ano subiu de 3,90% para 3,96%, enquanto a previsão para a inflação de 2025 avançou de 3,78% para 3,80%. A projeção para 2026 foi mantida em 3,60%. Para 2027, a previsão continua em 3,50% há 50 semanas.

PIB

Para o Produto Interno Bruto (PIB), a mediana das projeções de 2024 passou de 2,09% para 2,08%. A previsão para 2025 está em 2,0% há 27 semanas seguidas e a de 2026 continua nos mesmos 2,0% há 45 semanas. A estimativa também está em 2,0% para 2027, há 47 semanas.

Selic

A projeção para a taxa básica de juros (Selic) subiu de 10,25% para 10,50% em 2024, enquanto a estimativa para 2025 avançou de 9,25% para 9,50%. Para 2026, continuou nos mesmos 9,0%, enquanto a taxa esperada para 2027 também permaneceu em 9,0%.

Câmbio

A mediana das projeções para o dólar subiu em todo o horizonte da pesquisa, passando de R$ 5,05 para R$ 5,13 em 2024 e de R$ 5,09 para R$ 5,10 em 2025. A de 2026 avançou de R$ 5,10 para R$ 5,12 e a de 2027 passou de R$ 5,11 para R$ 5,15.

Resultado Primário

A projeção para o resultado primário em 2024 teve uma ligeira piora, passando de um déficit de -0,70% do PIB para -0,71% do PIB. A estimativa para 2025, no entanto, melhorou, passando de -0,67% do PIB para -0,60% do PIB. Para 2026, a estimativa se manteve em -0,50% do PIB, ficando no mesmo patamar há 15 semanas. Já para 2027, a previsão continuou em um déficit de -0,50% do PIB.

Dívida Pública

Para a dívida líquida do setor público, a projeção para 2024 subiu de 63,65% do PIB para 63,68% do PIB. E permaneceu estacionada nos mesmos 66,50% do PIB em 2025. Para 2026, avançou de 68,30% do PIB para 68,45% do PIB, enquanto a dívida prevista para 2027 subiu de 70,88% do PIB para 71,14% do PIB.

Balança Comercial

As projeções para a balança comercial brasileira caíram em toda a pesquisa. A estimativa para 2024 passou de um superávit de US$ 82,51 bilhões para US$ 82,0 bilhões, enquanto o saldo positivo estimado para 2025 passou de US$ 78,0 bilhões para US$ 76,30 bilhões na semana. Para 2026, a projeção recuou de US$ 80 bilhões para US$ 78 bilhões, enquanto em 2027 caiu de US$ 85,50 bilhões para US$ 80,89 bilhões.

Opinião de Luciano Bravo

Luciano Bravo, HEAD OF SALES & MARKETING da Inteligência Comercial e Country Manager da Savel Capital Partners, destaca a importância do crédito internacional para as empresas brasileiras. “Em um cenário de incerteza global, o Crédito Internacional é uma ferramenta poderosa para empresas e indústrias brasileiras que precisam de uma salvação. Com um faturamento mínimo médio de R$ 24 milhões a R$ 3 bilhões ao ano, ou demonstrando capacidade financeira e garantias adequadas, as empresas podem acessar linhas de crédito que variam de 3 milhões a 300 milhões de dólares por operação. Nosso objetivo é salvar empresas”, afirma Luciano Bravo.

O empresário acrescenta que a disparidade no acesso ao crédito entre o Brasil e outras potências econômicas, como os EUA, reflete diretamente na capacidade de investimento e crescimento do país. Enquanto os EUA investem maciçamente em infraestrutura, tecnologia e inovação, o Brasil enfrenta obstáculos significativos devido à falta de crédito acessível para empresas e empreendedores. “O cenário impacta a competitividade das empresas brasileiras no mercado global. Embora o cenário seja precário, há uma chance de mudar isso com o ACI (Aporte de Crédito Internacional)”, conclui Luciano.

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezessete + 9 =

Posts recomendados

Real é a 6ª moeda mais desvalorizada no mundo em 2024: e agora?

Real é a 6ª moeda mais desvalorizada no mundo em 2024: e agora?

O real brasileiro registrou a sexta maior desvalorização global em relação ao dólar em 2024, com uma queda de 11%. Esse desempenho negativo só foi superado pelas moedas da Nigéria (-42,1%), Egito (-35,2%), Sudão do Sul (-31,5%), Gana (-20,9%) e Japão (-11,3%). O levantamento foi conduzido pelo economista-chefe da Austin Rating, Alex Agostini, a pedido do Poder360.

CONTINUAR LENDO »

A Inteligência Comercial é a representante exclusiva da Savel Capital Partners no Brasil, para operações de crédito.

Savel Capital Partners é a única representante do Kennedy Funding Financial para o Brasil.

Savel capital partners