Impactos da “Taxa das Blusinhas” na economia brasileira

Nova taxação de 20% sobre importações de até US$ 50 pode afetar pequenos negócios e aumentar a demanda por crédito internacional

Impactos da "Taxa das Blusinhas" na economia brasileira
Conteúdo

Recentemente o Senado Federal aprovou a “taxa das blusinhas”. A medida estabelece uma taxação de 20% sobre importações internacionais de até US$ 50. Esta medida, segundo a Associação Brasileira de Comércio (ABC), pode resultar em um aumento significativo nos preços finais para os consumidores.

De acordo com o Head of Sales e Marketing da Inteligência Comercial, Luciano Bravo, o aumento de 20% nos impostos levará diretamente a um aumento nos preços dos produtos, o que pode reduzir a demanda e, consequentemente, o volume de vendas. Para o empresário, este cenário é especialmente preocupante para setores que já enfrentam dificuldades devido à alta inflação e à lenta recuperação econômica pós-pandemia.

Impacto no Crédito Internacional

Para Luciano Bravo, a nova taxação pode forçar pequenas e médias empresas a buscarem alternativas financeiras para se manterem competitivas. “A falta de crédito acessível já é um problema crônico no Brasil, e a ‘taxa das blusinhas’ pode agravar ainda mais a situação”, afirma Bravo. Ele destaca que o crédito internacional pode ser uma solução viável para essas empresas, permitindo que elas financiem suas operações e mantenham seus negócios funcionando.

O Head observa que, com a taxação, empresas que dependem de importações baratas terão que buscar novos meios de financiamento para absorver os custos adicionais e evitar a perda de competitividade. “Acesso ao crédito internacional pode oferecer linhas de financiamento com condições mais favoráveis, ajudando essas empresas a superarem os desafios impostos pela nova taxação”, conclui.

De acordo com a Receita Federal, a perda de arrecadação será aproximadamente de R$ 35 bilhões de reais em caso de manutenção da isenção. A medida visa fortalecer sobretudo o mercado dos produtos nacionais. “O Aporte de Crédito Internacional (ACI) é uma ferramenta essencial para a sobrevivência e crescimento das empresas brasileiras no mercado global. Não se pode tomar decisões para fechar a economia brasileira. Os produtos com menor preço são de suma importância para cada cidadão brasileiro”, diz Luciano.

A medida fiscal da “Taxa das Blusinhas” está sendo amplamente discutida e, aguarda novos desdobramentos dentro do Congresso Nacional. 

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezessete + 17 =

Posts recomendados

Real é a 6ª moeda mais desvalorizada no mundo em 2024: e agora?

Real é a 6ª moeda mais desvalorizada no mundo em 2024: e agora?

O real brasileiro registrou a sexta maior desvalorização global em relação ao dólar em 2024, com uma queda de 11%. Esse desempenho negativo só foi superado pelas moedas da Nigéria (-42,1%), Egito (-35,2%), Sudão do Sul (-31,5%), Gana (-20,9%) e Japão (-11,3%). O levantamento foi conduzido pelo economista-chefe da Austin Rating, Alex Agostini, a pedido do Poder360.

CONTINUAR LENDO »

A Inteligência Comercial é a representante exclusiva da Savel Capital Partners no Brasil, para operações de crédito.

Savel Capital Partners é a única representante do Kennedy Funding Financial para o Brasil.

Savel capital partners